Dicas para quem quer abrir uma clínica de estética

por Mariana Silva em 11/Oct/2018 ⇠ Veja outros Posts

No nosso país, toda a área de beleza e bem estar é vista cada vez mais como uma opção muito lucrativa. E isso se deve ao fato da nossa população ser muito vaidosa e preocupada com a imagem e com saúde. Não é atoa que muitas pessoas, na ânsia de investir, acabam escolhendo esse mercado.

No entanto, quem pensa em abrir qualquer tipo de negócio, precisa levar em consideração uma série de fatores iniciais para que o empreendimento deslanche e não se torne um grande fiasco.

Você só pode cogitar em abrir uma clínica ou centro de estética se refletir bastante e chegar a conclusão de que vale a pena seguir com a empreitada. Neste post a gente elenca algumas dicas essenciais para quem quer abrir uma clínica de estética da maneira mais econômica possível para não passar aperto depois. Vamos lá!

Conheça o mercado e o público alvo

Uma das principais etapas que precisa ser superada ao se montar uma clínica de estética é a busca pelo máximo de informações possíveis sobre esse mercado e o sobre público alvo. Ou seja, ter um conhecimento aprofundado sobre as tendências e particularidades do setor, características dos concorrentes, perfil e necessidades da clientela, etc.

Isso te fornece informações valiosíssimas que podem guiar todo o plano de negócios e de marketing de sua clínica. Como por exemplo, qual é o tratamento estético mais procurado do momento ou em determinada estação do ano. Dessa forma você pode escolher se vai trabalhar com algum produto ou serviço como “carro chefe”. Muitas clínicas fazem isso com a depilação a laser, por exemplo.

Quanto à concorrência, descubra quais são os serviços oferecidos, os preços, como é feito o atendimento, quais são as formas de divulgação, etc. A análise de concorrentes é essencial para obter diretrizes do que é praticamente obrigatório seguir no seu negócio e de quais formas você pode se diferenciar.

Já na pesquisa de público alvo, a primeira coisa a ser feita é identificar quem é ele. O público do ramo de estética atualmente é extremamente amplo, já que a ideia de que apenas mulheres procuram por tratamentos de beleza caiu por terra e cada vez mais homens se tornam clientes.

Mas você precisa saber exatamente o que querem essas pessoas, quais são suas necessidades, o que as agrada, do que elas não gostam, etc.

Para chegar nesse nível de conhecimento, é necessário realizar uma extensa pesquisa de mercado, que é exatamente a busca por essas respostas. Isso pode ser feito contratando uma empresa que faça este tipo de pesquisa e análise ou de uma maneira mais simples, quando não há recursos para a contratação de uma agência.

De olho nas questões legais e contábeis

Para passar por toda a parte jurídica e burocrática da maneira mais tranquila possível, é bom contar com um suporte legal e contábil. Afinal de contas, é necessário estar de acordo com uma série de regulamentações e obedecer leis específicas para montar uma clínica dentro dos conformes e se resguardar.

Um exemplo disso é se o seu negócio poderá funcionar ou não como MEI (Microempreendedor Individual). Algo que vai variar de acordo com o lucro anual.

Mas além disso, só para registrar seu negócio, alguns documentos básicos são exigidos. São eles:

  • Cópia autenticada do RG e CPF

  • Comprovante de residência

  • Folha espelho do IRPF

  • IPTU do imóvel

  • Cópia do Contrato de Locação ou Compra e Venda

Toda esta documentação precisa ser apresentada em alguns órgãos reguladores que serão aptos para te conceder licenças ou permissões, tais quais:

  • Registro na Junta Comercial;

  • Registro na Secretária da Fazenda;

  • Inscrição na prefeitura;

  • Alvará da Vigilância Sanitária.

Podemos destacar duas frentes de regulamentação a qual o investidor deve conhecer e seguir. A primeira são as normas da Vigilância Sanitária Municipal, que estabelece especificações legais sobre a condições físicas, sanitárias e técnicas do local, preservando a saúde dos clientes e funcionários.

A outra se refere ao Código de Defesa do Consumidor, que preza por adequar os produtos/serviços às normas estabelecidas para que os clientes não sejam lesados.

Investimento inicial e capital de giro

Você precisa fazer um levantamento de toda a quantia financeira que será necessária para abrir a sua clínica, considerando todo o investimento com o imóvel, estrutura, decoração e mobília, máquinas e equipamentos, etc.

O capital de giro também precisa entrar nessa conta, um valor que pode fazer toda a diferença na saúde financeira de qualquer negócio, principalmente daqueles que estão nos primeiros meses de funcionamento.

O site do Sebrae explica o capital de giro como “ o capital necessário para financiar a continuidade das operações da empresa, como recursos para financiamento aos clientes (nas vendas a prazo), recursos para manter estoques e recursos para pagamento aos fornecedores (compras de matéria-prima ou mercadorias de revenda), pagamento de impostos, salários e demais custos e despesas operacionais”.

Segundo o próprio Sebrae, cerca de 27% das empresas abertas fecham as portas logo no primeiro ano. E um dos principais motivos para esse alto índice é a má gestão e o negligenciamento do capital de giro.

Contratação de pessoal

Os processos de seleção devem ser rigorosos. Mas além de contratar profissionais já qualificados, invista no treinamento do pessoal, fornecendo cursos de capacitação tanto internos quanto de terceiros.

O treinamento e o desenvolvimento dos funcionários deve focar principalmente na habilidade de atender os clientes, pois os funcionários se tornam os representantes da clínica.

Alguns tratamentos estéticos necessitam ser oferecidas por um tipo de profissional com uma formação específica, como médicos dermatologistas ou fisioterapeutas, além dos técnicos e tecnólogos em estética, massoterapeutas, etc. Se informe sobre o que é necessário para poder oferecer cada procedimento para contar com os profissionais certos.

Divulgue seu negócio

Outro fator que deve ser muito bem pensado ao abrir uma clínica é a forma como ela será divulgada, o marketing. Pois de nada adianta ter todo esse trabalho que citamos se o público não tomar conhecimento do seu negócio.

Temos um outro post bastante completo com as principais ferramentas de marketing para clínicas de estética. Resumidamente as opções são: e-mail marketing, SMS, redes sociais, promoções e descontos, parcerias, etc.

Uma outra ação bastante utilizada é realizar uma festa ou coquetel de abertura. Convide a vizinhança da clínica, clientes em potencial e influenciadores. É uma ótima forma de causar uma boa primeira impressão e alavancar a divulgação de seu negócio.

Faça um orçamento de quanto custará todas essas ferramentas e ações promocionais e escolha a mais adequada. Mas leve em conta que o marketing é o que atrai grande parte dos clientes, trazendo muito lucro, portanto se trata de um investimento, e não de um gasto qualquer.

Esse foi o nosso conteúdo de hoje com dicas para quem quer abrir uma clínica de estética. Esperamos que ele tenha sido muito útil para você! Deixe nos comentários qualquer dúvida que possa ter permanecido ou compartilhe com a gente as suas próprias dicas e experiências sobre o assunto.

E lembre-se que o NeritClin, o sistema de gestão de clínicas de estética mais completo do mercado, pode te ajudar desde o início das atividades da sua empresa. Confira neste post todas as vantagens de automatizar sua clínica.

Você também pode pedir uma demonstração gratuita para um de nossos especialistas para entender melhor as vantagens da nossa plataforma.

E para não perder nada do que a gente escreve por aqui, assine a newsletter e acompanhe as nossas redes sociais. Até a próxima!

 

Mariana Silva

Deixe seu Comentário

Você também pode se interessar

Ligue agora:

11 4380-6606
31 3047 5405

© NeritClin

by nerit